Google Android: uma nova plataforma Java para celulares?

android google O Google Android foi criado como um sistema operacional para celulares, tendo seu primeiro lançamento no mercado em setembro de 2008. Como o mercado o tem recebido?

A plataforma Android permite programar utilizando a linguagem Java, porém ela não roda bytecodes no padrão da JVM. O plugin do Android para Eclipse faz uma conversão do bytecode padrão JVM para o formato do Android, permitindo que possamos usar todo o poder da IDE sem nos preocupar com detalhes do bytecode.

Mas por que o Google não optou pelo Java ME? Por que não pelo padrão de bytecode da JVM?

Apesar do código da JVM da Sun hoje ser GPL2, os termos de licença são um pouco diferentes para o Java ME. Com o objetivo de poder lançar o Android como opensource e para não ter de submeter pedidos para o JCP (tendo em vista o longo tempo que se leva entre uma versão e outra do MIDP) o Google optou por usar a máquina virtual Dalvik, dessa forma se distanciando do JCP e Sun, além dos problemas legais, mas sem se afastar da enorme quantidade de desenvolvedores que, como nós, já trabalham com Java e gostam da linguagem.

Esse truque também esquenta o mercado a favor Android em relação ao IPhone: há uma quantidade muito maior de desenvolvedores que conhecem Java comparada com a quantidade dos conhecedores de Objective C.

Não é por acaso que o Motorola Droid vendeu 1 milhão de unidades mais rápido que o iPhone, e hoje são vendidos mais de 60 mil celulares com Android por dia, quase 22 milhões por ano, ameaçando passar o IPhone antes de 2012.

E não é apenas no campo do celular que o Android tem obtido êxito: tablets, netbooks, máquinas digitais, televisão e até mesmo carros que usam a plataforma do Google estão começando a aparecer, fazendo com que ela atinja mercados que o Java ME não conseguiu grande penetração, e quem sabe o Android acabe convergindo com o Google ChromeOS.

curso android A plataforma do Google permite que tenhamos todo o poder da linguagem Java, e, somado às APIS específicas do Android, podemos utilizar o GPS, interferir em chamadas, usar o acelerometro, etc, permitindo criar aplicações completas, como vemos no curso de Android.

O Android é uma plataforma completa para o desenvolvimento de aplicações dos pequenos dispositivos. E com a diferença (vantagem? desvantagem?) de não ter um comitê para especificar as novas versões: updates são lançados com frequência, e já estamos na versão 2.1. Será que finalmente temos alguém para competir com a onipresença do Symbian?

13 Comentários

  1. Sérgio Lopes 23/03/2010 at 16:22 #

    E hoje o pessoal da AdMob divulgou uma pesquisa com desenvolvedores para descobrir qual plataforma eles pretendem atacar nos próximos 6 meses e em qual plataforma eles já desenvolvem hoje.

    O Android novamente é o que apresenta maior potencial de crescimento. E, ironicamente, o Java ME é a única plataforma com potencial de crescimento negativo:

    http://androidandme.com/2010/03/news/admob-70-of-iphone-devs-plan-to-develop-for-android/

  2. Ederson Silva 23/03/2010 at 18:10 #

    Também estou desenvolvendo para o Android, mas ainda há algumas dúvidas/preocupação em relação ao retorno para o desenvolvedor, no sentido de aplicativos pagos no market, por exemplo, pois acho que ainda não existe o Google Checkout para o Brasil, que é a única forma de pagamento.

  3. camilo lopes 23/03/2010 at 23:13 #

    pow bem legal abordagem Paulo. Acredito bastante na plataforma Android. acho que a plataforma JME nao tem ficado tao firme, ja que a Sun nao se dedicou tanto quanto ela tem se dedicado a plataforma JEE. E isso foi enfraquecendo a plataforma JME. E o google como nao besta e por saber dos beneficios da tecnologia Java, nro de profissionais, obvio que ele ia rodar a plataforma em cima de onde ele pode ter mais profissionais especialistas. O Android ainda é um BB dando os primeiros passos, porem em passos largos em pouco tao pouco tempo. E o google nao vai deixar de linkar todos os servicos com a plataforma e ainda pegar a onda do crescimento na venda dos smartphones.
    abracos,

  4. Nicholas 24/03/2010 at 00:42 #

    A caelum bem que podia dar uma degustação do FJ-57 liberando a apostila 🙂

  5. Rafael Felix 24/03/2010 at 08:52 #

    E tinha gente que dizia que o Android não valia a pena, que não ia vinga 😀

  6. Limão 29/03/2010 at 14:33 #

    Paulo, concordo com o artigo, mas por favor, arrume o “espeçificas” que está no panúltimo parágrafo.

  7. Ananias 09/04/2010 at 10:06 #

    Aguardo, ansioso, pelo FJ-57 aqui em Brasília.

  8. Ubiracy Santos 02/10/2011 at 19:32 #

    Realizei o treinamento Android em Brasilia. Curso muito bom!

  9. eduardo 14/01/2012 at 16:56 #

    o android é mt bom sem comparação dos outros o symbian não tem chance pq tem poucos aparelhos então o android é a melhor platarfoma ate o momento

  10. Varley 13/09/2012 at 16:02 #

    Tenho um celular SAMSUNG S2 LITE, com adroid 2.3, e quero desenvolver aplicativos para ele, só que o meu não veio com java, gostaria de saber se dá pra desenvolver para ele? se para todo celular com adroid é possivel criar aplicativos em java?

Deixe uma resposta