O que faz um bom professor?

Na Caelum, o coração é sempre dividido entre programar e ensinar. E apesar de escrevermos com muita frequência sobre programação e passar a sensação de que “é só isso que estudamos”, também estamos o tempo inteiro pensando em como melhorar nossas aulas, didática, cursos e exercícios.

Há duas semanas atrás, recebi uma pergunta bastante curiosa de um aluno: O que faz um bom professor? E, bem, decidi dar a minha opinião, e claro, ouvir a opinião dos mais de 30 professores da Caelum.

Confira as respostas:

“Para mim, um bom professor é aquele que (i) faz todos os estudantes participarem das aulas, (ii) entende a diferença entre os alunos, e ajuda cada um da forma que ele precisa, (iii) sabe como balancear entre teoria e prática, e (iv) fala a língua dos alunos” – Maurício Aniche

“Conhecer bem do que está falando, passar segurança e ter bom humor. :)” – Natan Souza

“Ter boa didática, bom humor, saber improvisar e passar energia fazendo com que o aluno queira aprender. E claro, conhecer bem do assunto que está ensinando.” – Frederico Maia

“Um bom professor fomenta a curiosidade no aluno. :-)” – Natanael Pantoja

“Um bom professor? Existiu um há 551 A.C, chamado Confúcio. Primeiro professor itinerante do mundo. Como ele ensinava? Conhecia bem seus alunos e não era raro todos fazerem a mesma pergunta recebendo cada um de Confúcio uma resposta completamente diferente, aliás, uma resposta correta, claro. Para mim, um bom professor é aquele confuciano :)” – Flávio Almeida

“Respeito, humildade e entusiasmo. É isso que eu acredito que faz um bom professor. Ele sabe dizer NÃO, sem deixar de motivar a curiosidade do aluno. É nunca deixar de ser um aluno.” – Marco Bruno e Márcio Shibao

“Explicar o porquê dos assuntos, ligar os tópicos, ir devagar o suficiente para os alunos mais fracos mas mantendo o interesse dos mais fortes.” – Alexandre Aquiles

“Para mim, sempre foi saber passar o conteúdo e manter o aluno interessado. Sempre tive problemas com professores que dominavam muito o assunto, mas não tinham uma didática interessante ou não sabiam como manter os alunos interessados.” – Caio Incau

E pra você? O que faz um bom professor?

13 Comentários

  1. Bruno dos Santos Almeida 04/08/2015 at 11:38 #

    O bom professor é aquele que sabe ensinar cada aluno de maneira diferente e que sabe aprender com cada um de seus alunos! Que evolui com seus alunos no mesmo ritmo que inspira seus alunos a evoluírem!

  2. Rafael Ponte 04/08/2015 at 13:22 #

    Todas as respostas foram excelentes. Não dá para discordar de nenhuma. Eu poderia até pegar um mix delas e formar a minha opinião:

    “O bom professor é aquele que torna o complexo em simples, e o simples em mágico, em algo extraordinário. Para isso, falar a língua do aluno e atiçar sua curiosidade dele é fundamental.”

    Parabéns, meus amigos. Vocês fazem a diferença na educação.

  3. Paulo Júnior 04/08/2015 at 20:59 #

    Pensar como Sócrates pensou certa vez, ao dizer: “só sei que nada sei”. Sem essa premissa, nenhum professor será capaz de melhorar sua didática, sua capacidade técnica, entre outras coisas.

    Certa vez li em um livro uma citação do filósofo John Dewey (https://pt.m.wikipedia.org/wiki/John_Dewey) que dizia o seguinte: “quando um professor diz que tem 10 anos de experiência, não sei se realmente são 10 anos ou 1 ano repetido 10 vezes”.

    Resumindo, quanto mais sabemos, mais temos certeza de que ainda há muito a se conhecer. Assim, devemos estar sempre em um processo de aprendizagem.

  4. Adolfo Neto 05/08/2015 at 11:57 #

    Um bom professor é aquele que facilita a aprendizagem dos alunos.

    Um bom professor não é (necessariamente) um bom palestrante. De que adianta dar uma aula (palestra) maravilhosa se os alunos não aprenderem?

    Um bom professor não sabe (necessariamente) tudo sobre o assunto. Ele tem que ter humildade para dizer “isso eu não sei” e ajudar o aluno a encontrar suas respostas.

    Um bom professor não é necessariamente querido pelos alunos.

    A propósito, assisti ontem uma palestra do Eric Mazur http://qeondb.blogspot.com.br/2015/08/palestra-de-eric-mazur-harvard.html (por sinal hoje 05/08/2015 ele vai dar a mesma palestra na USP) e ele apresentou as ideias de Peer Learning (Aprendizagem com os Colegas) e Inversão de Sala de Aula. Com os métodos de Aprendizagem Ativa que ele apresentou, acho que fica bem mais fácil para qualquer professor promover uma melhor aprendizagem dos alunos.

  5. Fernando Boaglio 07/08/2015 at 18:28 #

    O bom professor é o que torna o assunto chato em algo interessante, aquele que desperta o interesse no aluno pelo assunto ensinado. É aquele que consegue encaixar aquela coisa teórica que parece tão distante em uma melhoria no seu dia a dia. E , finalmente, é aquele que também aprende muito com os seus alunos.

  6. Roberto Leal 11/08/2015 at 07:05 #

    Um bom professor é aquele que sabe muito não só do que ensina mas também de outras coisas e consegue explicar aquilo que está para ensinar de uma forma humilde, feliz, simples, objetiva e clara para qualquer um que está prestando atenção, não menosprezando aqueles que sabem menos nem deixando de lado aqueles que sabem mais. E também consegue ao mesmo tempo, falar de outros assuntos que não está diretamente relacionado com o que está sendo ensinado, sempre despertando o interesse de todos os alunos.

  7. Luiz Roberto Freitas 20/08/2015 at 20:45 #

    Sensacional!! Concordo com todas!

  8. Rodrigo Elias Francisco 01/09/2015 at 10:00 #

    Bom professor, de programação, é aquele que consegue fazer com que o aluno abstraia a teoria a partir da prática e consiga motivar os alunos.

    Concordo com as opiniões apresentadas. Planejamento e “aulas sem chatices” são fundamentais!

  9. Dione Alves 01/09/2015 at 13:48 #

    Os alunos muitas vezes fazem o professor, várias culturas, várias manias, um grupo de amigos que só cresce a cada período.

  10. Daniel 15/04/2016 at 09:16 #

    Na minha opinião, é de importância fundamental que um professor de programação tenha uma ótima DIDÁTICA. Por exemplo, existem profissionais que tecnicamente são muito bons. Sabem programar de forma extremamente eficiente e produtiva porém, enquanto professores, não sabem como passar de forma adequada, estruturada e sequencial seu conhecimento para os alunos. Muitas vezes misturam os conteúdos, ligam os projetores em sala e começam a programar explicando para os alunos o que estão fazendo. Isso é interessante! Podemos ver como um profissional atua na prática, porém os exercícios passo a passo são muito importantes para sentirmos que estamos evoluindo, para sentirmos motivação e os exercícios corrigidos disponíveis posteriormente para usarmos como referência. Vejam, algumas pessoas podem chegar em casa após a aula e estudar, pesquisar, praticar, dedicar tempo extra-sala de aula, porém outros estudantes não tem esse “luxo”. Muitos saem da aula e vão direto para o trabalho, 8 horas de trabalho que muitas vezes não é relacionado a programação, por isso a importância do professor ser treinado para ensinar de forma eficiente em sala de aula. Sem motivação e sem o mínimo de perspectiva de aprender de forma satisfatória nenhum aluno obtém sucesso. É um jogo que, no meu ver, professor e aluno se completam.
    Obrigado.

  11. Clorys Cury 30/09/2016 at 10:00 #

    Um bom professor é o que jamais deixa de ser aluno.

  12. Carla Freitas 10/11/2016 at 09:36 #

    Eis uma pergunta complexa e um “tanto ao quanto “ retórica. Bom, vamos lá tentar divagar sobre o tema:

    O bom educador/professor é aquele que torna o complexo em simples, e o simples em mágico e em algo extraordinário. Como tal, tem de falar a língua da criança e despertar a sua curiosidade.

    Um bom educador/professor não nasce aprendido: não sabe tudo sobre o assunto. Ele tem que ter humildade para dizer “isso eu não sei” e ajudar a criança a encontrar suas respostas.

    É aquele que sabe ensinar cada criança de maneira diferente e que sabe aprender com cada uma delas. Evolui com as suas crianças, no mesmo ritmo que as inspira a evoluírem. É aquele que facilita a aprendizagem. Não tem necessariamente de ser um bom orador. De que adianta dar uma aula maravilhosa se os crianças não aprenderem? É o que torna o assunto chato em algo interessante, aquele que desperta o interesse na criança pelo assunto abordado
    .
    Parafraseando Sócrates: “só sei que nada sei”. Eis uma premissa essencial para a «construção contínua» de um bom educador/professor.

Deixe uma resposta