OndeTrabalhar.com – os bastidores desse projeto Rails

Desde que lançamos o OndeTrabalhar.com muitas pessoas tem nos perguntado sobre quais tecnologias foram utilizadas para construí-lo, e aqui vamos falar um pouco sobre o projeto, seu ambiente e suas gems.

O OndeTrabalhar.com está implantado em um servidor rodando Passenger com Ruby Enterprise Edition, utilizando o httpd. Ainda utilizamos o plugin ExceptionNotifier, para sermos avisados por email sempre que um erro 500 ocorre, e a gem request-log-analyzer, que analiza o arquivo de log e consegue mostrar estatísticas bem interessantes sobre o uso do sistema.

Utilizamos também as bibliotecas javascript prototype e script.aculo.us, criamos muitas rake tasks para automatizar diversas tarefas e criamos algumas regex bem malucas (com a ajuda da ferramenta Rubular, que permite que testemos uma regex muito facilmente).

Abaixo, segue a lista das principais gems e suas funcionalidades:

Além deles, ainda utilizamos algumas gems para conseguirmos fazer nossos testes, que cobrem exatos 95% do nosso código, uma excelente medida:

Como todo projeto, aprendemos novos detalhes e problemas do dia a dia que enfrentamos com Rails. Adicionamos o resultado dessa experiência no nosso curso de rails, e os detalhes mais avançados estão em um novo, que será lançado em breve.

4 Comentários

  1. Luiz Aguiar 05/08/2009 at 21:12 #

    Muito bom Cauê, parabéns!

    Aqui na Gonow estamos usando o RPM (http://newrelic.com/) e o Hoptoad (http://www.hoptoadapp.com/), são ferramentas excelentes, vale a pena dar uma olhada mais de perto.

    []s

  2. Alberto Souza 06/08/2009 at 19:30 #

    muito legal!!!, o projeto ficou muito bom. Fiquei bastante impresionado com a parte de design, usabilidade rolou em alta, tudo bem intuitivo.

  3. Fernando Boaglio 08/08/2009 at 00:06 #

    Cauê, quantas pessoas participaram na construção do site e qual a experiência delas em Ruby? Quanto tempo demorou para implementar tudo, incluindo os testes?

  4. Cauê Guerra 08/08/2009 at 11:53 #

    Então cara, o primeiro commit foi em 27 de fevereiro, logo foram 5 meses. No entanto, se formos considerar que praticamente todos os devs trabalhavam part-time nesse projeto, acho que poderíamos ter feito o mesmo trabalho com 2 ou 3 meses.
    Ao todo, já passaram pelo projeto cerca de 6 pessoas, com experiências bem variadas e quase sempre estavámos em 2 ou 3 pessoas codando.
    Como todos os projetos da Caelum, o foco principal é garantir que não haja ilhas de conhecimento, seja de algum produto em específico ou de tecnologias.

Deixe uma resposta