Prática: Evite influenciar estimativas: estime até mesmo as histórias mais simples

Sintoma: Durante a estimativa de estórias do backlog, ao aparecer uma estória razoavelmente clara ou simples, um
desenvolvedor (geralmente mais experiente) toma a palavra antes de estimar: “Essa história tem 3 pontos. Pode ser? Todo mundo concorda, não é?”

Problema: Ao fazer isso, o desenvolvedor acaba enviesando a estimativa dessa estória. Frases como essa durante a estimativa inibem os outros desenvolvedores e fazem com que eles escondam a sua opinião (pois, se o desenvolvedor experiente tem tanta certeza que a estória tem 3 pontos, ele deve estar certo, e eu devo estar errado; o problema que eu havia imaginado não deve existir…).

Solução: A estimativa acontece em grupo justamente para tentar diminuir o seu possível erro. Além disso, estimar em grupo ajuda a levantar melhor os possíveis problemas que a equipe irá passar durante a implementação da estória, afinal nesse momento temos uma equipe inteira pensando, e não só apenas uma pessoa.

Não só o desenvolvedor mas também o Product Owner (ou clientes dependendo de sua abordagem e metodologia) costuma utilizar palavras como “fácil” ou “simples” para descrever uma história. Qualquer tipo de adjetivo do gênero pode trazer um peso decisivo na hora de julgar a dificuldade da estória. Durante os treinamentos de Scrum e Lean, no momento de explicar uma história, adjetivos surgem a todo instante por parte do PO.

Todos os participantes mostram suas estimativas juntos, justamente para que um desenvolvedor não influencie na opinião do outro, e as ideias possam surgir mais livremente e serem discutidas. Mesmo o desenvolvedor iniciante pode ver problemas ou soluções que um desenvolvedor mais experiente não enxergou. Mas, por saber que ele é iniciante, ele é mais facilmente influenciado pelos experientes!

Portanto, por mais simples e clara que a história possa parecer para você, faça o planning poker (ou qualquer outra técnica para estimar) da maneira correta. Estime junto com o time. Deixe a estimativa emergir do time todo. Se o objetivo da estória estiver realmente claro, o time não vai levar muito tempo para chegar em um acordo sobre a estimativa.

1 Comentário

  1. Andre Brito 06/11/2010 at 18:28 #

    Muito bom!
    Certa vez foi estimado que uma funcionalidade era ‘simples’ e seria feita em 2 dias. Levaram 3 semanas! O problema é quando quem estima é o líder da equipe, que nem inteirado de a quantas anda o projeto ele está. Aí um desenvolvedor fala: “eu acho que pode demorar mais que isso, existem x, y e z de problemas que podem surgir” ou “acho que não é tão simples como parece”. E o gerente fala: “que nada, é bem simples, você faz isso em, no máximo, 3 dias”.

    Alguns líderes acham que são os donos da razão e não acreditam em quem realmente sabe o que se passa no projeto e como pode ser o desenvolvimento de certa estória. Infelizmente isso ainda existe 😐

Deixe uma resposta