Internet Explorer, testes cross browsers e a política de compatibilidade

Quais versões de que browsers você deve suportar no seu website? Qual política deve ser adotada pela sua empresa?

Decisões difíceis, dado que tempo e verba são escassos. Muitos desistiam de suportar versões antigas do Internet Explorer, cortando uma fatia significativa de possíveis consumidores.

O fantasma do Internet Explorer assombrou a Web durante muito tempo. Navegadores ruins, não cumprimento dos padrões, problemas de segurança, péssima performance, e uma chatice pra testar os sites. Não mais. O mundo é outro hoje em dia e o tempo de fazer piada com o Internet Explorer está ficando pra trás.

O problema do IE está se resolvendo de várias maneiras:

  • As versões mais novas são realmente muito boas – IE9 e IE10.
  • A Microsoft fez um update automático para todos os usuários de IE levando à versão mais recente disponível. Isso fez IE6 e IE7 praticamente sumirem.
  • Testar os sites no IE está muito fácil, inclusive no Mac e no Linux.
  • Muita gente migrou para outros browsers – Chrome já é o browser mais usado no Brasil há bastante tempo!

internetexplorer9logo

Como testar no Internet Explorer no Windows, Mac e Linux?

Primeiro, só um serviço remoto de screenshots não resolve. Você precisa testar na sua máquina, usar o site. Pra isso, precisa instalar várias versões juntas. E o problema é que o IE vem embutido no Windows de tal forma que isso é impossível.

Existem algumas gambiarras que tentam fazer vários IEs rodarem ao mesmo tempo. Ou tem gente que só instala a versão mais nova e usa o modo de compatibilidade nas ferramentas pra emular os IEs velhos. Não faça isso, nada disso serve. Pra realmente testar o IE, você precisa de uma instalação limpa de cada um deles. Ou seja, você precisa de vários Windows.

Como fazer? Use máquinas virtuais, claro. Mas, até mês passado, isso significava comprar um Windows de cada versão (XP, Vista, 7 e 8). Não mais.

A Microsoft lançou máquinas virtuais oficiais com IE 6, 7, 8, 9, 10, no XP, Vista, Windows 7 e 8. Tudo legalizado, focado nos testes pra desenvolvedores Web. E mais: tem versões pra Windows, Mac e Linux, rodando em várias plataformas de virtualização: VMWare, VirtualBox e VirtualPC (Parallels a caminho). É só baixar e rodar.

Há o trabalho de abrir a VM, claro, toda vez que for testar. Mas, por favor, faça isso. Dica bônus: se você colocar 8GB de memória e um SSD na sua máquina, consegue rodar fácil 3 Windows ao mesmo tempo, além do seu sistema normal.

Quais versões do IE preciso testar?

Depende bastante do seu público. Mas já é meio consenso que IE6 e IE7 já eram. Claro, pode ser que seu público ainda use, então veja suas estatísticas.

O IE8 é um caso mais particular, já que é a última versão disponível no Windows XP, então muita gente ainda tem – 7,5% no Brasil em Janeiro/2013. Mesmo assim, muita gente já não suporta mais, como o Google.

Qual a política da Caelum?

Analisando os números do site da Caelum, vemos uma distribuição bem parecida com a população geral do Brasil: 60% de Chrome, 25% Firefox e 7,5% de todos os IEs.

stats-caelum-jan2013-browser

Se observarmos as versões do IE então, vamos ver que IE9 e IE8 dominam, com o IE10 crescendo rápido. Mesmo assim, se calculasse com relação a total de usuários, teríamos: 4,3% de IE9, 2,4% de IE8, 0,5% de IE10, 0,24% de IE7 e 0,03% de IE6.

stats-caelum-jan2013-ie

(E você pode comparar a evolução com esse post nosso de 2011, quando mostramos que 21% das pessoas usavam IE, sendo 16,8% só de IE8.)

Com isso, a política hoje da Caelum em 2013 é:

Uma nota final sobre o IE10

O IE10 é um excelente navegador – até a Microsoft tá tirando sarro com isso, de tão inusitado, mas é verdade.

Um ponto importante: teste no IE10 também. Reparem nas estatísticas que IE10 já passou IE7+IE6 e já já passa IE8. A questão com o IE10 é que ele traz alguns desafios. Ele roda por enquanto só no Windows 8 e se integra de tal forma a ser o único browser disponível na versão tablet – e o “Metro Mode”. Quando sair a versão pra Windows 7 (esse semestre), deve passar todos os outros facilmente.

Hoje, pra testar o IE10, você precisa do Windows 8 (tem de graça lá no site da Microsoft de VMs). E existem 3 modos do IE10 que você precisa testar: Desktop-mode (IE normal), Metro mode, e Snap Mode. A boa notícia é que o IE10 é muito bom em padrões web, performance e usabilidade; não deve dar muito trabalho.

É isso. O cenário de testes e suporte ao IE tem melhorado a cada momento. As últimas versões são bastante boas, as versões antigas perdem market share rapidamente, e as novas VMs gratuitas disponibilizadas pela Microsoft facilitam muito o desenvolvimento. Por isso, considere fortemente incluir as versões antigas.

E qual é sua política de suporte a browsers? Alguma dica para facilitar esse trabalho? A gente discute esses e outros pontos sobre desenvolvimento Web no curso de front-end da Caelum.

No desenvolvimento mobile os testes podem ser ainda mais complicados e a variação de resolução, viewport e fabricantes deixa tudo desafiador. Participe do MobileConf Brasil, que acontecerá dia 5 de abril e conheça mais!

18 Comentários

  1. Roberto Shizuo 18/02/2013 at 20:38 #

    Parabens Sergio por mais um post tão completo! Sou fã também do seu blog!

  2. Washington 19/02/2013 at 11:56 #

    Não acho que usar o site da Caelum seja uma boa referência pois quem o acesso são pessoas de TI, em outras palavras pessoas que sabem as opções.

    Deveria ter as base de um site como o Terra ou UOL. Particularmente não uso o IE, acho que ele trava muito, mas a grande maioria dos usuários nem sabe direito o que é browser, usam o que está instalado no computador e neste ponto ainda teremos que conviver com o IE sendo o mais usado por algum tempo.

  3. Paulo Silveira 19/02/2013 at 12:09 #

    oi Washington

    De maneira alguma o post diz para você se basear nas informações do site da Caelum. É certamente um público muito específico. É apenas para exemplificar.

  4. Sérgio Lopes 19/02/2013 at 12:18 #

    O mais curioso também é que as estatísticas do site da Caelum não são tão diferentes assim do público geral. Temos 60% de Chrome enquanto a média no Brasil é 58%. Temos 25% de Firefox enquanto no Brasil todo é 18%. O IE que dá um pouco mais de diferença mas não acho tão gritante – 7.5% no site da Caelum e 20% na média do Brasil.

    E quando olhamos os detalhes das versões Do IE no Brasil todo, vemos a mesma tendência que no site da Caelum: IE6 e IE7 já eram. Na média brasileira, IE7 responde por 0.26% das pessoas e IE6 por apenas 0.08%. Por isso os comentários sobre não suportar mais esses browsers.

    Mas, claro, o recado principal do post é que você deve olhar para suas estatísticas em particular. Se ainda tiver muito usuário de IE6 no seu site, você vai ter que suportá-los, claro.

  5. Magno Costa 19/02/2013 at 15:51 #

    Sérgio Lopes mandou muito bem nesse post !

  6. Chris Benseler 19/02/2013 at 16:06 #

    Não sabia que a MS tinha lançado essas VMs oficiais, vou atrás disso, Sérgio!

    Sobre testar nos IEs, uma coisa que percebo há tempos é que entre o IE8 e 9 não há diferenças de javascript (raramente algo funciona diferente entre os 2). Já em relação a renderozação (html/css) a coisa não é bem assim.

    Abs!

  7. Kelly Cristina 19/02/2013 at 17:36 #

    Cara gostei muito do post !! Hoje estou realizando teste de compatibilidade justamente no IE7 e nos outros 4 Browser, essa informação já esta me ajudar muito

    Abs,
    Sergio Parabéns!

  8. Palmer 19/02/2013 at 18:14 #

    Cara muito legal,a realidade de um cliente meu que possui um site com muitos acessos,fica assim:
    Aceito suas dicas valiosas !

    43,81% Chrome
    32,82% Internet Explorer
    13,72% Firefox
    04,12% Safari

    49,13% 9.0
    42,99% 8.0
    5,37% 7.0
    1,81% 10.0
    0,69% 6.0

  9. Sérgio Lopes 19/02/2013 at 19:06 #

    @Palmer – 1.7% de IE7 me parece significante ainda hein. A não ser que seu cliente ache que é ok descartar esse público, eu acho que vale a pena suportá-los sim. IE6 já acho que não, tem bem menos público.

  10. Edson 20/02/2013 at 09:15 #

    Excelente artigo! Já tinha testado essa ferramenta antes e as dicas de melhoria oferecidas (tanto de usabilidade qto de performance) são ótimas! E sobre as estatísticas do colega Palmer, digo com experiência q IE7 é melhor q IE8.

  11. Gilmar 20/02/2013 at 21:01 #

    Cara, falar que a próxima versão do IE, saindo para o W7 vai ser a mais utilizada, é no mínimo ingenuidade.

    Você pode chamar de compatível um browser só porque roda conteúdo “feijão-com-arroz” usando coisas “padrões” que vem com JSF ou aqueles pacotes padrões do .NET

    Se você quiser fazer algo com uma UX decente e diferenciada (coisa que falta muito no Brasil), vai ter uma senhora dor de cabeça como eu tenho.

  12. Sérgio Lopes 21/02/2013 at 01:09 #

    @Gilmar – Com a nova política da Microsoft de atualizar automaticamente os IEs, eu não vejo como ingenuidade não. O IE6 e o IE7 só sumiram do mercado por causa desse update automático. Aí o IE8 cresceu porque muita gente tá no XP ainda. Mesma coisa vai acontecer no Windows 7 quando for todo mundo automaticamente pro IE10.

    E o IE10 não roda só o feijão com arroz não. Ele suporta muitas das especificações modernas, e várias até que nem o Chrome suporta ainda. É um navegador bem rápido e integrado com o Windows 8. Não vejo tão negativamente quanto você não.

  13. Cristiano 04/03/2013 at 17:17 #

    Mandou bem!

    Dicas valiosas, obrigado.

  14. Tiago Celestino 12/03/2013 at 11:41 #

    A questão do público sobre o IE8 é muito relativo. Acredito que se deve existir alguma forma de incentivos ao usuário a atualizar seus navegadores. Várias campanhas existem para isso e acho que é a melhor forma divulgar. O grande problema que vejo é que muitas empresas que possuem seu sites institucionais não estão abertos a essas mudanças, o que afeta o desenvolvimento e o tempo de execução de um projeto.

  15. Aluisio 20/03/2013 at 11:07 #

    Me lembro de problemas no javascript de um projeto com JSF 1.2 + JBoss Seam + Richfaces 3. Não funcionavam no IE 9, tinha q colocar o modo de compatibilidade.

    8gb de memória e um SSD não é algo tão simples de se comprar como pareceu ao dar a dica.

    A microsoft só tá fazendo isso por causa da concorrência. Com crtz o IE10 será bom e a parte de obrigar a retirada dos IEs antigos é ótimo pra diminuir as estatísticas de acesso, fazendo com q não precisemos mais nos preocupar com esses lixos.

  16. Rilster 10/03/2014 at 19:43 #

    Pessoal fiz uma questão de concurso esse fds que me deixou na dúvida. Vcs que entendem tudo IE talvez possam me ajudar. Bem, a questão se refere a um atalho para abertura de nova “guia” no internet explorer, porém a questão não citou a versão exata do navegador, ou seja 6,7,8 etc.. E a questão é baseada no Windows XP. Pessoal me lembro que quando acessava internet a algum tempo atrás, não existiam as funcionalidades de novas guias no navegador IE. Seria só impressão minha ou por exemplo nas primeiras versões de IE você tinha que abrir sempre novas “janelas” e não novas guias? Na questão citava os comandos CTRL+N (que hoje em dia abre nova janeja e não nova guia) e a banca marcou a opção CTRL+T como sendo a correta. Realmente abre nova guia, mas se eu estiver correto que, nas versões antigas não existia a opção de guia e a banca só falou IE não citando a versão, pode ser possível recurso por falta de clareza no enunciado. Pessoal desculpe ai o tema não ter nada a ver com as perguntas anteriores mas não achei informação a respeito das funcionalidades das versões antigas para poder sanar minha dúvida.

  17. digitalCtzen 10/10/2014 at 11:11 #

    Os numeros citados acima sao de acessos ao seu site ? bom, é obvio que seja o chrome o mais usado, pois quem aparece por aqui sempre esta querendo aprender algo a mais, e ja tem uma noção do que é bom e ruim..

Deixe uma resposta